Moody's coloca em revisão ratings de Petrobras, AmBev, Vale e bancos

A agência de classificação de risco Moody's Investors Service colocou os ratings de longo prazo em moeda estrangeira de uma série de bancos brasileiros em revisão para possível elevação. O movimento também engloba o rating de longo prazo para títulos em moeda estrangeira (Ba2) do Banco Votorantim, além do rating do emissor em moeda estrangeira (Ba2) da cervejaria AmBev e da mineradora Companhia Vale do Rio Doce (Baa3).A lista de bancos inclui: ABN Amro Real, Sudameris Brasil, Barclays, Bonsucesso, BMG, Bradesco, Citibank, Banco do Brasil, Banespa, Itaú, BNDES, Nossa Caixa, Santander Brasil, Schahin, Caixa Econômica Federal, HSBC Bank Brasil, entre outros.A agência também colocou o rating de família corporativa (CFR) "Ba2" da Petrobras em revisão para possível elevação. O CFR é limitado pelo teto do rating soberano em moeda estrangeira. O rating global "A2" da Petrobras, em moeda local, não será afetado neste processo nem os ratings "Baa2" das várias emissões de dívida em moeda estrangeira da companhia. No início da tarde, a agência colocou os ratings do Brasil em revisão para possível elevação. Os ratings em revisão incluem a classificação "Ba2", do teto para títulos do País em moeda estrangeira, "Ba3" para bônus do governo em moeda estrangeira e em moeda local e "B1" para o teto do rating de depósitos bancários em moeda estrangeira. Em comunicado, a Moody's observou que a revisão não deve afetar os ratings de solidez financeira dos bancos brasileiros. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

01 de agosto de 2006 | 20h05

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.