Morgan sugere venda de Embratel

A corretora do banco Morgan Stanley sugeriu que seus clientes reduzam a parcela de seus investimentos em ações brasileiras. Em seu portfólio modelo, o banco também sugeriu que os investidores aproveitem os recursos com a venda e invistam no Chile. A corretora assumiu uma posição "levemente underweight", acreditando que os papéis devem TR desempenho ligeiramente inferior à média de mercado para Petrobras e vendeu suas participações na Embratel. O banco elevou sua alocação no Banco do Chile e fez uma redistribuição maior em outras companhias Chilenas de em seu portfólio, como a Lan Airlines e a Enersis. O Morgan Stanley informou que a implicação das mudanças é reduzir o risco da aplicação. "Assim como iniciamos o ano recomendando aos nossos clientes que comprassem ações brasileiras nas baixas, nós acreditamos que o rally -- compra forte de ações -- de 2006 oferece uma oportunidade para realização de lucros e redução de exposição", comentou o Morgan Stanley. "Os mercados da América Latina se movimentaram muito e muito rapidamente", observou. O banco ponderou que, embora 2006 não seja o último rally das bolsas da América Latina, a forte alta deste início do ano mostra-se um pouco exagerado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.