Mudança no cálculo da TR sinaliza queda do juro básico

As projeções dos juros a partir dos contratos futuros de depósitos financeiros (Dis) negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) apresentam ligeiro recuo no início do pregão de hoje. Às 10h25, o vencimento de DI de janeiro de 2008 projetava taxa de 12,05% ao ano, ante o fechamento ontem a 12,06% ao ano. O DI de janeiro de 2009 está hoje em 11,88% ao ano, contra 11,93% do final do dia ontem. A aposta do mercado de juros para a decisão de hoje do Comitê de Política Monetária (Copom), que reúne os diretores do Banco Central, é unânime: a taxa Selic (juro básico da economia brasileira) será reduzida em 0,25 ponto porcentual, para 12,75% ao ano, como apontaram todas as 50 instituições financeiras ouvidas pela Agência Estado. A volatilidade dos mercados mundiais desde terça-feira passada eliminou as chances de uma expectativa maior de corte dos juros (de 0,50 ponto porcentual). Assim, os contratos de DI de prazos curtos devem ficar praticamente estáveis. Já os vencimentos longos continuarão reagindo conforme o dólar, que tende a acompanhar os movimentos externos. E estes ainda não mostram firmeza numa direção hoje. Ontem, no vaivém dos mercados mundiais, foi mais uma etapa de recuperação. Os juros futuros acompanharam a melhora, com o DI de janeiro de 2010 fechando em 11,95%, de 12,16% anteontem, e o DI janeiro de 2009 cedendo de 12,12% para 11,93%. Contribuiu para o recuo também a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) de modificar o cálculo do redutor da Taxa Referencial (TR), que corrige o rendimento das cadernetas de poupança. A mudança já prepara o mercado para trabalhar com taxas de juros abaixo de 12% ao ano. Isso reduzirá um pouco a atratividade das cadernetas de poupança, avaliaram os analistas, ajudando, em contrapartida, os fundos de investimento, em especial os fundos DI, que vinham perdendo depósitos nos últimos meses. A decisão foi um poderoso sinalizador da continuidade da queda dos juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.