Nenhum credor pediu falência da Varig, diz reestruturador

O sócio da consultoria Alvarez & Marsal, Marcelo Gomes, responsável pelo processo de reestruturação da Varig, disse que a falência da companhia aérea não está sendo discutida hoje. "Nenhum dos credores, até o momento, entrou com pedido de falência da companhia." Gomes informou que até o momento a entidade Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) ainda não depositou os US$ 75 milhões exigidos pela Justiça como sinal para a conclusão da compra da Varig. Segundo ele, se não houver o depósito, o juiz deve cancelar a validade do leilão. O executivo não quis comentar a possibilidade de um novo investidor fazer uma proposta pela empresa aérea. Entretanto, lembrou que qualquer oferta precisa contemplar uma liberação de recursos imediata, para que a Varig continue operando.Gomes deixou escapar, porém, que hoje, em entrevista coletiva à imprensa, o presidente da Varig, Marcelo Bottini, irá explicar como a companhia aérea terá condições de continuar operando. A entrevista está marcada para as 18h30.

Agencia Estado,

23 de junho de 2006 | 17h04

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.