Nervosismo nas Bolsas derruba petróleo a US$ 60,07

Os contratos futuros de petróleo caíram para perto do menor nível em duas semanas na New York Mercantile Exchange (Nymex), pressionados pelas preocupações relacionadas com a possibilidade de desaceleração do crescimento econômico global. Esses temores levaram os preços dos futuros de gasolina a registrarem a primeira queda considerável em semanas. O vigor dos preços da gasolina ajudou os futuros de petróleo a fecharem em leve alta na semana passada, apesar do acentuado declínio dos mercados de ações globais, num movimento iniciado na China na semana passada. Com os futuros de gasolina escorregando 3%, o mercado de petróleo bruto olhou para o nervosismo dos mercados de ações globais e o efeito que isso pode ter sobre a demanda da commodity. Os analistas atribuíram a queda dos preços da gasolina a operadores que buscavam realizar lucros depois da forte alta das últimas semanas. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de gasolina RBOB (Blendstock) para abril caíram 571 pontos (3%) e fecharam a US$ 1,8447 por galão. "As ações são uma preocupação, no qual, se a tendência continuar, poderá ser o precursor para uma desaceleração da economia global", avaliou o vice-presidente sênior de energia da corretora Man Financial em Nova York, Andy Lebow. Na Nymex, os contratos de petróleo para abril recuaram US$ 1,57 (2,55%) e fecharam a US$ 60,07 por barril no pregão viva-voz. A mínima foi de US$ 59,55 e a máxima de US$ 61,30. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo do tipo Brent, também com vencimento em abril, caíram US$ 1,54 (2,48%) e fecharam a US$ 60,54 por barril (2,48%). A mínima foi de US$ 60 e a máxima de US$ 61,50. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.