Net: relação de troca equivale à média dos últimos 30 dias

A relação de troca oferecida pela empresa de TV paga Net para a compra de sua concorrente Vivax (cada ação da Vivax dará direito a 0,5678 papel da Net) equivale à relação média de preço entre os papéis das duas empresas nos últimos 30 dias. A informação é do presidente da empresa, Francisco Valim. Ele considera a operação transparente por ter sido feita com base nos parâmetros de mercado. Como a unit (cesta de ações) da Vivax é formada por dois papéis preferenciais e um ordinário, valerá então 1,7 ação da Net. Na quarta-feira, essa relação estava em 1,79. Por esse motivo, as units da Vivax operam em queda hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Por volta das 13h30, a perda era de 4,11%, para a mínima de R$ 36,39. A Vivax abriu o capital em fevereiro deste ano e desde então seus papéis acumulam alta de 46%. Valim afirmou que não é possível saber se a Net conseguiria comprar a empresa por um valor mais baixo, antes do lançamento inicial de ações (IPO). "A transação privada depende de variáveis negociais", disse. "Já o mercado estabelece um real valor de troca." Valim acredita que a abertura de capital da Vivax criou a possibilidade de uma aquisição por meio de troca de ações. "A compra não envolve endividamento e não compromete a empresa financeiramente", disse, durante teleconferência com jornalistas. Além disso, ele avalia que é mais fácil explicar uma transação com uma companhia aberta. Na primeira fase da transação, que prevê a compra da fatia minoritária de 36,7% em poder dos fundos de private equity, a Net fará um aumento de capital, pois não possui ações suficientes para o negócio. Os controladores, Globo e Embratel, colocarão R$ 30 milhões em dinheiro ao comprar os 1,355 milhão de papéis ordinários nesse aumento de capital - seguindo a proporção que detêm no capital da empresa. A maior parte da emissão, no entanto, será feita com ações preferenciais, com 23,010 milhões de papéis - ativos que serão trocados pelos papéis da Vivax. Dessa forma, a empresa mantém a proporção entre ordinárias e preferenciais. Os acionistas da Net poderão exercer a preferência na operação - se todos fizerem, o valor captado será de R$ 250 milhões. Caso isso ocorra, os investidores da Vivax receberão uma parte da troca em dinheiro. No desenho final, após a compra do controle, os acionistas da Vivax terão no máximo 18,9% do capital da Net. Já a participação dos minoritários da maior operadora do País cairá de 50% para 40%. A controladora GB (grupo Globo) irá reduzir de 20% para 17% sua participação no capital total, mantendo 51% das ordinárias. A parceira Globo/Embratel terá, no final do processo, 48,3% das ordinárias e 12,5% das PN, com 24,4% do total.

Agencia Estado,

13 de outubro de 2006 | 13h38

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.