Nikkei cai, mas tem o segundo melhor mês do ano

Índice encerrou em baixa de 0,4%, aos 15.661,87 pontos, após avançar 1,8% na véspera

29 de novembro de 2013 | 06h49

A Bolsa de Tóquio encerrou o último pregão de novembro em queda, uma vez que os investidores se aproveitaram de um dólar volátil para embolsar lucros.

O índice Nikkei encerrou em baixa de 0,4%, aos 15.661,87 pontos, depois de avançar 1,8% na véspera, quando alcançou o maior nível de fechamento desde dezembro de 2007. No acumulado de novembro, o Nikkei marcou ganhos de 9,3%, no segundo melhor mês do ano - em abril, os ganhos foram de 12%.

A alta no mês tem seguido o enfraquecimento do iene ante o dólar. No fim do pregão de Tóquio, o dólar operava a 102,23 ienes, de 102,08 ienes no mesmo horário de ontem. Na máxima do dia, o dólar alcançou a marca de 102,61, renovando a máxima em seis meses.

A volatilidade do dólar durante o pregão levou os investidores a venderem ações. Entre as ações mais negociadas na bolsa, as do SoftBank encerraram o dia em queda de 1,7% e as da Fast Retailing perderam 0,4%.

O pregão teve volume reduzido uma vez que as bolsas nos EUA se mantiveram fechadas ontem por conta do feriado de Ação de Graças. Hoje, o mercado norte-americano encerrará as operações mais cedo que o de costume.

O pregão japonês também foi marcado por uma série de indicadores econômicos. O núcleo do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) do Japão avançou 0,9% em outubro, na comparação com o mesmo período do ano anterior, conforme o esperado. A taxa de desemprego se manteve em 4,0% em outubro, levemente acima da previsão de 3,9%, enquanto o índice dos gerentes de compras (PMI) industrial avançou para 55,1 em novembro, de 54,2 em outubro.

A produção industrial foi o destaque negativo da sessão. O indicador registrou alta de 0,5% em outubro, na comparação com setembro, frustrando as expectativas de economistas ouvidos pelo Wall Street Journal e pelo Nikkei, que projetavam um avanço de 2%. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.