Nikkei fecha em alta com otimismo em relação aos EUA

Impasse sobre governo norte-americano pode estar perto do fim

11 de outubro de 2013 | 05h21

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em alta nesta sexta-feira, registrando o quarto dia consecutivo de ganhos. O dólar mais forte e o otimismo sobre uma resolução temporária para o impasse da dívida fiscal dos EUA impulsionaram ações fortemente com grande peso no índice Nikkei e exportadores.

O índice Nikkei avançou 210,03 pontos, ou 1,5%, para 14,404.74 pontos, após o ganho de 1,1% na sessão anterior. O Nikkei encerrou a semana com avanço 2,7% e, assim, se recuperou da perda de 5,0% da semana passada. Um dos principais fatores para o ganho semanal foi a redução do nervosismo inicial dos investidores sobre a paralisação do governo dos EUA.

Nesta sexta-feira, o dólar ganhou força por causa das negociações em curso entre o presidente Barack Obama e os republicanos. O dólar mudava de mãos a 98,37 ienes, por volta do horário de fechamento da Bolsa de Tóquio, em comparação com 97,74 ienes no fim da sessão anterior.

Apesar do sentimento mais esperançoso, o medíocre valor do total das operações indicou que investidores institucionais estavam cautelosos antes de um longo fim de semana e visto que as incertezas ainda ofuscam as negociações em curso sobre a dívida dos Estados Unidos.

"Já como a direção das negociações da dívida dos EUA permanece incerta, é difícil tomar uma posição. Ainda há a possibilidade de as negociações em curso entre democratas e republicanos chegarem a um beco sem saída", disse Takeshi Yamaguchi, gestor de fundos do Mitsui Sumitomo Asset Management.

Os gestores de fundos também observaram que as expectativas dos investidores para novas potenciais medidas de flexibilização do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), se os EUA declararem calote da dívida, também apoiaram o mercado.

"Se o dólar cair acentuadamente abaixo de 95 ienes como resultado da deterioração na questão da dívida dos EUA, o BoJ deve introduzir medidas adicionais", disse Yamaguchi.

A Fanuc se beneficiou da alta do mercado mais amplo por causa do dólar mais alto e de sinais de que investimento de capital das empresas do Japão está se recuperando. A Fanuc e o SoftBank ganharam 4,5% e 2,3%, respectivamente.

A Fast Retailing perdeu 3,2% depois que a empresa relatou um aumento de 26,1% no lucro líquido do ano até agosto, mas disse que espera que o crescimento do lucro desacelere para 1,8% no atual ano fiscal, pois o iene fraco eleva os custos e os efeitos das vendas promocionais perdem força. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.