Nikkei fecha em baixa influenciado por risco geopolítico

Queda de avião comercial na Ucrânia adicionou às tensões entre a Rússia e governos ocidentais

AE, Agência Estado

18 de julho de 2014 | 04h24

A Bolsa de Tóquio fechou em queda pressionada pelos riscos geopolíticos no leste europeu e no Oriente Médio. O índice Nikkei recuou 1,01%, aos 15.215,71 pontos, embora tenha avançado 0,3% na semana.

A queda do avião comercial na Ucrânia adicionou às tensões entre a Rússia e governos ocidentais, enquanto Israel deu início a uma invasão por terra na Faixa de Gaza. Os dois eventos influenciaram os investidores a buscarem ativos mais seguros e se desfazerem de ações. "Todos foram compelidos a pensar sobre os riscos geopolíticos após terem esquecido sobre eles por um tempo", afirmou o estrategista-chefe para o Japão na Nomura Securities, Hiromichi Tamura.

Ações de grandes empresas exportadoras caíram com o retrocesso do apetite por risco. As da Fanuc desvalorizaram 0,8% e as da Kyocera perderam 1,3%. Mesmo assim, observadores do mercado analisaram que há pouco impacto direto sobre as empresas do Japão por causa da escalada nas tensões nas duas regiões.

Desse modo, Tamura não espera que a situação apresente algum choque ao sistema financeiro ou um salto nos preços do petróleo de modo a afetar a economia global.

Hideyuki Ishiguro, estrategista sênior de investimentos na Okasan Securities, explicou que as ações japonesas estavam vulneráveis a choques externos porque os investidores têm acumulado posições. Para ele, é improvável que haja novas quedas, uma vez que os investidores de varejo do Japão estão ansiosos para comprar ações domésticas na baixa. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.