Nikkei fecha em queda com ata do Fed

Perda do Índice Nikkei foi de 0,4% após uma alta de 0,2% registrada na quarta-feira

22 de agosto de 2013 | 04h44

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em baixa nesta quinta-feira, após a divulgação da ata da reunião de política monetária do Federal Reserve dos EUA. O índice Nikkei encerrou o pregão em queda de 0,4%, aos 13.365,17 pontos, após a alta de 0,2% na quarta-feira. Durante o pregão, o índice atingiu o nível mais baixo intraday desde 27 de junho.

As ações foram alvo de pressão de venda desde o início do pregão, na esteira da grande liquidação em Wall Street na quarta-feira. As vendas foram desencadeadas pela ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, que forneceu poucas informações sobre quando o banco central poderá começar a reduzir as medidas de estímulo.

O estrategista Nicholas Smith, da CLSA, também citou, como outro fator de incerteza, que os investidores japoneses mostraram dúvidas sobre se existe vontade política no Japão para avançar com as reformas econômicas e fiscais.

Por outro lado, o índice de gerentes de compras do setor industrial da China, divulgado durante a sessão, subiu para 50,1 em agosto, de 47,7 em julho, e ajudou a levar o Nikkei para território positivo e o dólar acima de 98 ienes. Mas o entusiasmo para as ações foi temporário, por mais que o dólar tenha se mantido elevado até o horário de fechamento da Bolsa de Tóquio.

Os níveis gerais de participação em Tóquio permaneceram baixos, com apenas 1,93 bilhões de ações negociadas no valor de 1,60 trilhões de ienes.

Grande parte das ações com grande peso no índice fecharam em baixa, tendo em vista que a venda de futuros levou o mercado à vista para baixo. A Fast Retailing perdeu 0,6%, enquanto o SoftBank caiu 0,3% e a KDDI recuou 1,5%. A Kyocera liderou as principais ações de tecnologia para território negativo ao perder 0,2%.

As montadoras foram mais resistentes, com a Honda Motor subindo 0,7% e a Toyota Motor ganhando 0,3%.

As ações da Tokyo Electric Power foram as mais negociadas na bolsa, pela segunda sessão consecutiva, e perderam 4,1% nesta quinta-feira. A queda ocorreu após a divulgação de informações de que a água altamente radioativa que vazou de um tanque de armazenamento na usina nuclear de Fukushima Daiichi pode ter entrado no Oceano Pacífico através dos canais de drenagem.

Na quarta-feira, a Autoridade Regulação Nuclear do Japão disse que o vazamento de cerca de 300 mil toneladas de água altamente contaminada representa um "incidente grave", de nível 3 na escala internacional. Fonte: Dow Jones Newswires.(Lucas Hirata - lucas.hirata@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:
japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.