Nikkei recua, mas alcança primeira alta mensal do ano

A Bolsa de Tóquio fechou em baixa e, desse modo, encerrou a melhor série de ganhos do ano, com seis pregões consecutivos em alta. O índice Nikkei chegou ao fim do dia em queda de 0,3%, aos 14.632,38 pontos. No acumulado de maio, o índice registrou alta de 2,3%, tornando esse o primeiro mês do ano em que o Nikkei avançou, embora em 2014 permaneça em declínio, com queda de 10,2%.

AE, Agencia Estado

30 de maio de 2014 | 05h30

Um dólar mais fraco pressionou as ações de exportadores e contribuiu para a realização de lucros desta sexta-feira. As ações da Kyocera fecharam em queda de 1,4%, enquanto as da Tokyo Electron caíram 2,0% e as da Suzuki Motor recuaram 1,5%.

O volume negociado superou a média neste pregão, com 2,78 bilhões de ações trocando de mãos. Esse é o maior volume desde 24 de março e foi amplamente influenciado pela revisão dos índices do MSCI, que passou a valer hoje.

Para o executivo-chefe do Investrust, Hiroyuki Fukunaga, após quatro meses digerindo o salto de 57% do Nikkei no ano passado, parece que o pior para o índice já passou, embora ainda haja incertezas face às expectativas pelo plano econômico do governo em junho e pela tendência de queda do dólar.

O mercado reagiu pouco aos dados do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês), que mostraram uma aceleração da inflação. O economista-chefe do Barclays, Kyohei Morita, disse que os números sugerem que não haverá nenhuma ação adicional de política monetária pelo Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) neste ano, uma vez que reforça a confiança do banco central de alcançar a meta até os primeiros meses de 2015. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.