Nikkei segue ganhos nos EUA e fecha em alta

O principal índice acionário da Bolsa de Tóquio fechou em alta, favorecido pelos ganhos nos EUA na véspera, por um dólar mais forte e por ganhos individuais nas ações de grandes empresas após notícias publicadas na mídia japonesa.

AE, Agencia Estado

30 de outubro de 2013 | 06h40

O índice Nikkei encerrou o dia com alta de 1,2% e alcançou os 14.502,35 pontos, em um pregão que se manteve no positivo desde o início do dia.

A sessão japonesa foi influenciada positivamente pelo desempenho dos mercados nos EUA, onde os índices Dow Jones e o S&P 500 atingiram níveis históricos ontem. Hoje se encerra a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), e a expectativa dos investidores é que a autoridade monetária mantenha os estímulos à economia.

"O Japão está se beneficiando de um entusiasmo global por ações", disse Kenichi Hirano, analista de mercado da Tachibana Securities. No entanto, Kenichi disse que os investidores estrangeiros estão cautelosos em realizar novas compras, uma vez que as ações já começam a parecer caras.

Ontem à noite o Ministério da Economia, Comércio e Indústria ainda informou que a produção industrial do Japão cresceu 1,5% em setembro, na comparação com agosto, devido ao aumento na demanda dos consumidores domésticos. No entanto, economistas ouvidos pelo Wall Street Journal projetavam alta de 1,8%.

As negociações também foram impulsionadas pelas ações do SoftBank, que se valorizaram 2,0% após uma reportagem do jornal Nikkei afirmar que o lucro operacional para a primeira metade do ano deve ter crescido 70%, levando a empresa a um ganho recorde. "A reportagem criou expectativas de que o SoftBank elevará a meta de ganhos para o ano", disse um operador de mercado no Japão.

A Japan Tobacco também foi beneficiada por rumores no mercado e registrou ganhos de 3,6% nas ações. A rede de televisão NHK noticiou que a empresa irá fechar quase metade de suas plantas domésticas e cortar de 1,6 mil a 8,9 mil empregos em uma subsidiária até o fim de março de 2015.

No início do pregão, o dólar era cotado a 98,19 ienes, e encerrou as negociações na Bolsa de Tóquio aos 98,22 ienes. "O mercado continua em grande parte direcionado pelo iene e pelos mercados futuros", disse um diretor de negociações de ações em uma corretora estrangeira. Entre as exportadoras, o destaque ficou por conta das ações da Toyota Motors, em alta de 1,6%, e da Honda Motor, com ganhos de 1,3%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.