Nikkei sobe 1,7%, a maior alta em 6 semanas

Negócios bons nas bolsas dos EUA e Europa, estabilidade do câmbio e petróleo em alta elevam ações

Agencia Estado

28 de junho de 2012 | 05h57

A Bolsa de Tóquio fechou em alta acentuada nesta quinta-feira, com os sólidos ganhos nas bolsas europeias e norte-americanas, a estabilidade no câmbio e a alta nos preços do petróleo. As compras em ações dos setores financeiro e manufatureiro, como Mitsubishi UFJ Financial e Toyota Motor, fizeram o índice Nikkei fechar na maior pontuação em seis semanas.

O Nikkei ganhou 143,62 pontos, ou 1,7%, e terminou aos 8.874,11 pontos, após subir 0,8% na sessão de quarta-feira - foi o melhor resultado desde 17 de maio. O volume de negociações subiu ligeiramente para 1,7 bilhão de ações, com os investidores evitando adotar posições agressivas antes da reunião de dois dias da União Europeia, que começa hoje em Bruxelas.

"As compras futuras encorajaram os investidores a comprar de volta ações do mercado à vista", disse Hiroyuki Fukunaga, CEO do Investrust. "Mas para o Nikkei atingir 9 mil pontos será necessário um resultado favorável ao mercado na cúpula da UE, que atraia dinheiro novo para as ações." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.