No aguardo de decisão do Fed, mercados operam com cautela

Bovespa abriu sessão em queda; negociações do exterior têm leve alta, sem fortes impactos de crise da Crimeia  

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

19 de março de 2014 | 10h37

SÃO PAULO - O tom é de cautela nos mercados nesta quarta-feira, 19. O Ibovespa começou a sessão em queda, enquanto as bolsas internacionais seguem em alta modesta. Às 10h25, o Ibovespa caía 0,23%, aos 46.045,20 pontos.

No foco deste pregão estão as empresas do setor elétrico e de abastecimento. A Sabesp informou que o nível dos reservatórios do Sistema Cantareira voltou a bater novo recorde negativo de capacidade nesta quarta-feira, caindo 0,2 ponto porcentual, para 14,7%. Há um ano o mesmo índice era de 59,8%. Ainda de acordo com o acompanhamento da concessionária, não há previsão de chuvas para a região do sistema ao longo do dia.

As ações da Petrobrás estavam em alta de 0,08% (PN) e de 0,40% (ON). As da Vale caíam, com as PNA em -0,45% e as ON em -0,10%. Em Nova York, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,09%, o Nasdaq tinha alta de 0,16% e o S&P 500 avançava 0,12%. Na Europa, Londres caía 0,08%, Paris subia 0,12% e Frankfurt +0,60%.

Cenário. As expectativas dos investidores giram em torno da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), cujo resultado sai às 15 horas. Em seguida, a presidente da instituição, Janet Yellen, concede entrevista coletiva.

Sobre a crise da Crimeia, o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, alertou a Rússia de que o país responderá a qualquer agressão contra os aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). No entanto, o impasse não tem causado forte impacto nas bolsas.

No front doméstico, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, se dirige à Brasília e, segundo o ex-secretário de Política Econômica do governo Luiz Gonzaga Belluzzo, o ministro irá participar de uma reunião sobre a tributação de empresas brasileiras no exterior.

A agência de classificação Fitch está no Brasil para levantar dados para revisão do rating, cujo resultado sai em julho. Na semana passada, a S&P esteve em São Paulo e Brasília pelo mesmo motivo.

Tudo o que sabemos sobre:
IbovespaFed

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.