No aguardo de reunião de Obama, bolsa de NY sobe

O mercado norte-americano de ações opera em alta modesta, com os investidores na expectativa de progressos nas negociações entre os dois partidos sobre a questão fiscal. O presidente Barack Obama, do Partido Democrata, deve se reunir com senadores do Partido Republicano no final da manhã; há informes de que a reunião começaria às 12h15 (pelo horário de Brasília).

Agencia Estado

11 de outubro de 2013 | 11h24

No fim da tarde desta quinta-feira, 10, Obama reuniu-se com deputados republicanos, que apresentaram a proposta de prorrogar por seis semanas a suspensão do limite de endividamento do governo, em troca da abertura de negociações sobre cortes orçamentários - que eles insistem que sejam aplicados à implementação da reforma do sistema de saúde patrocinada pelo presidente. A reunião terminou sem acordo.

"Ainda temos um pouco do otimismo de ontem. Nada foi resolvido, mas a expectativa é de que haverá uma solução", disse o estrategista Kent Engelke, da Capitol Securities Management.

O índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan, divulgado hoje, recuou para 75,2 na leitura preliminar de outubro, de 77,5 em setembro, mas ficou acima da previsão de 75,0. Nesta manhã, as ações do banco JPMorgan Chase subiam 0,40% e as do Wells Fargo caíam 1,7%, em reação a seus informes de resultados do terceiro trimestre.

Às 11h15 (pelo horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 45 pontos (0,30%), para 15.171 pontos; o Nasdaq avançava 8 pontos (0,23%), para 3.769 pontos; o S&P-500 estava em alta de 3 pontos (0,19%), em 1.695 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valoresNYObamareunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.