Nossa Caixa coloca novas ações na Bolsa; reserva começa dia 4

O prazo para a reserva de ações da Nossa Caixa, no processo de oferta pública, irá de 4 a 17 de outubro. Nesse último dia será fechado o bookbuilding (coleta de propostas para formação de preço) da operação. A liquidação financeira está prevista para 24 de outubro. O governo de São Paulo, controlador da instituição, pretender vender 18,847 milhões de ações ordinárias em oferta secundária, com a possibilidade de lote suplementar de 2,827 milhões de papéis. O varejo poderá ficar com até 20% das ações. A aplicação mínima é de R$ 2 mil e a máxima, de R$ 300 mil. Pela operação atual, a transação somaria cerca de R$ 900 milhões. Depois de estrear na Bovespa em 28 de outubro do ano passado, com uma oferta que somou R$ 950 milhões, a Nossa Caixa volta ao mercado neste segundo semestre. A intenção é vender mais 20% do capital aos investidores. Como atualmente 29% da instituição está em circulação na Bovespa, após essa oferta até 49% das ações da Nossa Caixa poderão ser negociadas na Bolsa, exatamente o limite estabelecido pela Assembléia Legislativa. Dessa forma, o governo de São Paulo mantém o controle do banco, mas vende a participação máxima possível.

Agencia Estado,

27 de setembro de 2006 | 07h00

Tudo o que sabemos sobre:
ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.