Notícias corporativas mantêm bolsas européias em alta

As principais bolsas européias operam em alta esta manhã, ajudadas pelo desempenho dos setores de softwares e serviços de suporte e pelos ganhos em Wall Street ontem e na Ásia hoje. Em Londres, o índice FT-100 rompeu brevemente o nível de 6,4 mil pontos, pela primeira vez desde dezembro de 2000. As mineradoras são destaque por lá - Xstrata, Vedanta Resources e Rio Tinto subiam quase 2% cada uma - em meio à contínua especulação sobre fusões no setor, envolvendo a norte-americana Alcoa, e ao aumento dos preços dos metais. Outro destaque no mercado britânico é a companhia de construção Wolseley, que disparava 6,7%, impulsionada por uma reportagem informando que o grupo Cinven estuda fazer uma oferta de mais de US$ 19 bilhões pela empresa. Além disso, a recuperação dos preços do petróleo ontem sustenta petrolíferas (BP +0,4%, Royal Dutch Shell +0,1%). Na Alemanha, Commerzbank ganhava 2,4%, depois de anunciar aumento de 4% de seu lucro líquido no quarto trimestre, para US$ 457 milhões, e de elevar sua meta de retorno sobre patrimônio para 2007 e seu dividendo em 50%. DaimlerChrysler, que divulga balanço hoje, subia 1,6%. Na França, o Société Generale, ao contrário, recuava 2,4%. O banco apresentou aumento de 6% de seu lucro no quarto trimestre, mas o resultado ficou abaixo das previsões do mercado. EDF subia 1,3%, ajudada pela expansão de 15,4% de sua receita no ano passado. Total ganhava 1,3%. A petrolífera afirmou que espera elevar sua produção de petróleo e gás em uma média de mais de 5% ao ano até 2010 e usar sobras do fluxo de caixa para recomprar ações. Às 8h54 (de Brasília), o índice FT-100, da Bolsa de Londres, subia 0,04%. O índice Dax, da Bolsa de Frankfurt, avançava 0,24% e o índice CAC-40, da Bolsa de Paris, subia 0,25%. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.