Nova etapa do 'Minha Casa' terá elevadores

A presidente Dilma Rousseff anunciou aos senadores, durante reunião no Palácio do Planalto nesta semana, que o governo vai incluir a instalação de elevadores nos lançamentos da terceira etapa do programa "Minha Casa, Minha Vida".

TÂNIA MONTEIRO, RAFAEL MORAES MOURA, Estadão Conteúdo

07 de março de 2015 | 08h53

A medida será adotada em locais onde o terreno for muito caro como forma de tornar viável a construção de mais unidades. "Será uma espécie de Minha Casa, Minha Vida vertical", disse o líder do PDT no Senado, senador Acir Gurgacz (RO) ao Estado, após participar da reunião com a presidente.

Gurgacz disse que a presidente reafirmou que serão construídas mais 3 milhões de casas na terceira etapa do programa e que Dilma considera importante bancar a compra dos elevadores. O governo federal não será, no entanto, responsável pela manutenção dos elevadores, o que ficará a cargo dos moradores. "Nos grandes centros, os terrenos são muito caros e a ideia do governo é verticalizar as construções para oferecer um número maior de moradia à população", disse o senador.

Em abril do ano passado, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), sugeriu ao ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, uma mudança no perfil de empreendimentos da capital paulista incluídos no "Minha Casa, Minha Vida". Pela pouca disponibilidade de novos terrenos, Haddad sugeriu que fossem construídos pelo governo federal prédios mais altos. Em contrapartida, disse à época, a prefeitura bancaria a manutenção dos elevadores por cinco anos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Minha Casa Minha Vidaelevadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.