Nova York terá abertura de olho no Congresso dos EUA

Os índices futuros das bolsas de Nova York apontam para uma abertura em baixa na sessão desta segunda-feira, 14, diante da redução do otimismo dos investidores diante do fracasso dos parlamentares norte-americanos em alcançar um acordo para estender o limite de endividamento do país. Às 10h20 (de Brasília), no mercado futuro, Dow Jones caía 0,71%, Nasdaq recuava 0,58% e S&P 500 perdia 0,74%

Agencia Estado

14 de outubro de 2013 | 10h45

As negociações entre deputados republicanos e o presidente Barack Obama no final de semana não deram resultado, já que Obama se recusou a atrelar a extensão do teto da dívida a um acordo sobre o Orçamento do país. Agora o debate está concentrado no Senado, onde os democratas pedem uma diminuição nos cortes automáticos de gastos programados para 2014.

Gail Dudack, diretora-gerente da Dudack Research, uma divisão da corretora Wellington Shields, afirmou que os investidores continuam obcecados com o que está acontecendo em Washington. Segundo ela, os investidores estão prontos para investir em ações, mas não poderão fazer isso até o drama político terminar. O volume de negócios hoje deverá ser baixo em razão do feriado do Dia de Colombo. O mercado de Treasuries permanecerá fechado.

Os indicadores divulgados na Europa e na Ásia dificilmente tirarão o foco dos investidores do impasse nos EUA. A produção industrial da zona do euro cresceu 1,0% em agosto, acima da previsão de expansão de 0,9%. Na China as exportações caíram 0,3% em setembro, ante o mesmo mês de 2012, contrariando as estimativas de crescimento de 5,5%. A queda foi resultado de uma diminuição na demanda por produtos chineses da União Europeia, de Hong Kong, de Taiwan e de vários países em desenvolvimento. Por outro lado, as importações da China subiram 7,4% e superaram a previsão de +6,8%, o que sugere que a demanda doméstica está forte.

No noticiário corporativo, Facebook caía 1,73% no pré-mercado em reação à notícia de que comprou a israelense Onavo, fundada em 2010. A sede da Onavo em Tel-Aviv será o escritório do Facebook em Israel. Já a Netflix subia 3,34% após o Wall Street Journal informar que a empresa está negociado com provedoras de televisão a cabo para divulgarem seus vídeos online. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valoresNYCongresso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.