NY abre em queda com dados ruins nos EUA e Europa

Às 10h43 (de Brasília), o Dow Jones cai 0,61% , o Nasdaq cedia 0,36% e o S&P 500 tinha queda 0,63%

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

23 de setembro de 2010 | 10h41

As bolsas norte-americanas abriram em baixa nesta quinta-feira, com investidores perturbados por renovados sinais de desaceleração no ritmo da recuperação das economias dos EUA e europeia.

"Os mercados estão suscetíveis a notícias macroeconômicas desfavoráveis e esta manhã foi marcada por números fracos sobre o desempenho da indústria e do setor de serviços na Europa", disse um estrategista em Nova York.

Além disso, o Departamento do Trabalho informou que o número de novos pedidos de auxílio-desemprego subiu 12 mil na semana passada para 465 mil, superando a previsão dos economistas de aumento de 3 mil.

Às 10h43 (de Brasília), o Dow Jones cai 0,61% aos 10.674,83 pontos, o Nasdaq cedia 0,36% para 2.326,75 pontos e o S&P 500 tinha queda 0,63% aos 1.127,15 pontos.

Ao mesmo tempo, a perspectiva de o Federal Reserve (Fed, banco central americano) adotar uma política quantitativa segue pesando, já que, na opinião de vários analistas, indica que a autoridade monetária vê riscos à recuperação norte-americana.

Ainda na Europa, além da queda para 53,8 em setembro do índice composto de atividade econômica na zona do euro, o menor nível em sete meses, as especulações sobre eventual necessidade de assistência pela Irlanda continuaram presentes nesta quinta-feira.

No noticiário corporativo, o McDonald''s anunciou elevação de seu dividendo e a Blockbuster entrou com pedido de concordata. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.