NY abre pregão em alta; Dow Jones avança 0,15%

As bolsas norte-americanas operam em alta, num início de pregão positivo, enquanto esperam os números sobre as vendas de imóveis novos nos EUA em julho. Esse dado devem proporcionar mais conclusões sobre a saúde do mercado imobiliário norte-americano. Os especialistas temem que uma desaceleração abrupta deste setor acabe desestabilizando o pouso da economia norte-americana. O índice Dow Jones subia 0,15% às 10h49, seguido pelo índice Nasdaq, que avançava 0,28%. Divulgado mais cedo, o dado de encomendas de bens duráveis, que caiu mais do que o esperado, é considerado um indicador volátil, o que, aliado à expectativa com o número de imóveis, minimizou seu potencial impacto nos ativos. Além disso, uma leitura mais apurada do relatório do Departamento do Comércio mostra que a variação para as encomendas em junho foi revisada em alta, para 3,5%, ante o dado original que apontou expansão de 2,9% em junho. Ainda, o componente de embarques, dados mais importantes do relatório e considerados antecedente de investimento de capital, subiu em julho. O nível dos embarques de bens de capital não defensivos, excluindo aeronaves, aumentou 1,3% em julho. Anthony Chan, economista-chefe do JPMorgan Private Client Services, disse haver "boas evidências de que o setor de manufatura segue seu curso, de que não corre o risco de derretimento, como o risco corrido pelo setor imobiliário. Segundo ele, há crescente sensação entre os investidores de que a economia está em pior situação do que o pensado anteriormente e de que o Fed esperou muito para encerrar o ciclo de aperto monetário. Se o número sobre as vendas de imóveis novos for comprometedor, cair demais, crescerá a importância dos comentários de amanhã do presidente do Fed, Ben Bernanke. As informações são da Dow Jones e das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.