NY abrirá sob resultado de pedidos de auxílio-desemprego

As bolsas dos Estados Unidos devem abrir o pregão desta quinta-feira, 14, sem direção única, sinalizam os índices futuros. Um discurso do presidente da Rússia, Vladimir Putin, ajudou a estimular as compras de ações mais cedo, mas a alta acima do esperado dos pedidos de auxílio-desemprego acabou esfriando um pouco os ânimos em Wall Street. Às 10h15 (de Brasília), no mercado futuro, o Dow Jones tinha ligeira alta de 0,05%, o Nasdaq subia 0,09% e o S&P 500 ganhava 0,03%, após os índices alternarem altas e baixas.

ALTAMIRO SILVA JÚNIOR, CORRESPONDENTE, Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 10h49

Os pedidos de auxílio-desemprego subiram para 311 mil na semana encerrada em 9 de agosto, o maior nível desde junho. A expectativa dos analistas era de que ficassem em 295 mil. Apesar da alta, a média dos pedidos, considerando as últimas quatro semanas, segue nos menores níveis desde pouco antes da crise financeira de 2008.

Ainda entre os indicadores foi divulgado o índice de preços das importações, que recuou 0,2% em julho, por conta da redução dos preços internacionais do petróleo, ante previsão dos analistas de recuo de 0,3%. Com a cotação da commodity em queda, os economistas esperam também uma desaceleração de outros índices de inflação, que vinham mostrando tendência de alta desde abril. O economista-chefe do Bank of America Merrill Lynch, Ethan Harris, projeta que o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês), que será divulgado amanhã, fique estável em julho, depois de subir 0,4% em junho.

No cenário geopolítico, o discurso com um tom mais conciliador e pacificador de Putin na Crimeia repercutiu favoravelmente em Wall Street. O dirigente afirmou que fará o que for possível para "conter o derramamento de sangue na Ucrânia". Além disso, o prolongamento da trégua entre Israel e o Hamas por mais 72 horas, acertado ontem, ajudou a aliviar as preocupações com a região.

No mundo corporativo, o Walmart, maior rede de varejo dos EUA, divulgou lucro de US$ 4,09 bilhões no trimestre encerrado em julho, pouco acima dos US$ 4,07 bilhões do mesmo período do ano passado. As vendas ficaram estáveis no país, considerando o conceito mesmas lojas. Além disso, a varejista reduziu as previsões de ganhos para todo seu ano fiscal, em função do menor tráfego nas lojas. No pré-mercado, as ações perdiam 0,31%.

Ainda em relação a balanços, a gigante de tecnologia Cisco Systems perdia 0,48% nos negócios que antecedem a abertura dos mercados à vista. Ontem, após o fechamento das bolsas, a empresa divulgou lucro líquido de US$ 2,25 bilhões em seu quarto trimestre fiscal, ante US$ 2,27 bilhões no mesmo período de 2013, mas acima do esperado pelos analistas de tecnologia. A companhia anunciou ainda que deve cortar até seis mil funcionários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.