NY deve abrir de olho em números do mercado imobiliário

As bolsas norte-americanas devem abrir em alta nesta terça-feira, 25, sinalizam os índices futuros, enquanto os investidores aguardam indicadores sobre o mercado imobiliário, confiança dos consumidores e o índice de atividade regional do Federal Reserve de Richmond. A tendência de alta também foi sustentada por comentários feitos mais cedo pelo presidente da distrital do Fed na Filadélfia, Charles Plosser. Às 10h15 (de Brasília), o Dow Jones futuro subia 0,51%, o S&P 500 tinha alta de 0,43% e o Nasdaq ganhava 0,40%.

LUCAS HIRATA, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Agencia Estado

25 de março de 2014 | 10h26

Em entrevista à CNBC, Plosser disse que o banco central norte-americano não mudou sua política para as taxas de juros e que a reação dos mercados na semana passada ao discurso da presidente da instituição, Janet Yellen, foi "surpreendente". Plosser, que vota nas reuniões do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) neste ano, deverá voltar a falar após o fechamento dos mercados. Além de Plosser, os investidores também deverão acompanhar os comentários do presidente do Federal Reserve de Atlanta, Dennis Lockhart, que não tem poder de voto no Fomc deste ano. O dirigente deverá começar a falar no final da tarde desta terça-feira.

Entre os indicadores agendados para hoje, o Departamento do Comércio deverá informar os números de vendas de moradias novas de fevereiro e o Conference Board publicará o índice de confiança do consumidor de março. Além disso, o Fed de Richmond anunciará o índice de atividade regional. Os três dados serão publicados às 11h (de Brasília).

Há pouco, a S&P/Case-Shiller informou que os preços das moradias nas 20 maiores cidades subiram 13,2% em janeiro ante o mesmo mês de 2013, levemente abaixo da previsão de alta de 13,5%. Já os preços das moradias em 10 cidades avançaram 13,5% na mesma base de comparação. O indicador não teve reação imediata do mercado.

Com a alta nos índices futuros, as bolsas de Nova York também caminham para uma recuperação ante sessões anteriores. Depois de alcançar o nível intradia mais alto de todos os tempos na sexta-feira, o índice S&P 500 perdeu 0,8% nas últimas duas sessões. O recuo de segunda-feira, 24, foi pressionado por uma fraqueza no setor de biotecnologia.

Para Colin Cieszynski, analista sênior de mercado da corretora CMC Markets, a negociação volátil reflete a indecisão entre os investidores, enquanto digerem a melhora recente nos dados econômicos e alguma incerteza sobre o curso da política do Federal Reserve. Ele acredita que esta indecisão pode manter o mercado volátil dentro de uma faixa relativamente estreita nas próximas semanas e possivelmente meses.

Tudo o que sabemos sobre:
NYimobiliário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.