NY deve abrir em alta com lucros de grandes empresas

Preocupações geopolíticas ficam em segundo plano nesta manhã e os balanços trimestrais de grandes empresas dominam as atenções

Altamiro Silva Júnior, correspondente, Agência Estado

23 de julho de 2014 | 10h34

As bolsas norte-americanas devem iniciar o pregão desta quarta-feira, 23, em alta, sinalizam os índices futuros. As preocupações geopolíticas ficam em segundo plano nesta manhã e os balanços trimestrais de grandes empresas, como Boeing, Apple e Facebook , dominam as atenções nesta quarta-feira, 23, dia em que o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulga uma nova avaliação sobre a economia dos Estados Unidos. Às 10h20 (de Brasília), no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,08%, o S&P 500 avançava 0,20% e o Nasdaq ganhava 0,36%.

Com exceção de números semanais dos estoques de petróleo não há indicadores econômicos previstos para hoje nos EUA. O relatório do FMI será divulgado às 12h30 (de Brasília) e trará projeções macroeconômicas. O noticiário nesta manhã é basicamente dominado por empresas, sobretudo as repercussões dos balanços de duas gigantes de tecnologia, Apple e Microsoft. Além disso, outras grandes companhias, como Facebook, divulgam seus resultados trimestrais nesta quarta-feira.

"Fatores geopolíticos têm gerado volatilidade, mas alguns bons resultados corporativos vêm ajudando as ações", avalia o estrategista de renda variável da Nuveen Asset Management, Robert Doll. Para ele, a situação, sobretudo na Ucrânia, deve continuar afetando o mercado financeiro, mas a expectativa positiva para os balanços pode contrabalançar estes efeitos. Em uma análise a clientes, o estrategista fala em expansão de 6% geral nos lucros neste segundo trimestre, nível melhor que o primeiro, quando os ganhos aumentaram 5%. Excluindo o setor financeiro, Doll projeta avanço de dois dígitos nos lucros.

Na agenda de resultado hoje, empresas importantes anunciam seus números trimestrais, ou antes da abertura do pregão ou depois do fechamento do mercado. Entre elas, Boeing, Delta Air Lines, Facebook, PepsiCo, Dow Chemical e a operadora AT&T. Entre as que já divulgaram resultados na manhã desta quarta-feira, a Boeing apresentou alta de 52% no lucro, para US$ 1,65 bilhão no segundo trimestre, batendo as projeções dos analistas. Além disso, elevou suas projeções de ganhos para 2014, mas a ação perdia 0,96% no pré-mercado, depois de subir quase 2%. A PepsiCo subia 1,94% após mostrar números acima do previsto e a companhia aérea Delta ganhava 0,40% com lucro subindo 17% no segundo trimestre.

O Facebook revela seus resultados na tarde de hoje e os analistas estão otimistas em relação aos números, projetando crescimento de 55% nas receitas publicitárias, sobretudo com celulares. Para o lucro por ação, a aposta é de ganho de US$ 0,32, expansão de 68% na comparação anual. No pré-mercado, a ação subia 0,59%.

Já a Apple anunciou na terça-feira, 22, após o fechamento das bolsas lucro líquido de US$ 7,75 bilhões em seu terceiro trimestre fiscal, batendo as expectativas dos analistas de tecnologia. Além disso, as vendas de iPhones cresceram 12,7% no período. No pré-mercado, a ação ganhava 0,53%.

Ainda entre as gigantes de tecnologia, a Microsoft anunciou lucro abaixo do previsto, com resultado de US$ 4,61 bilhões em seu quarto trimestre fiscal. O resultado teve queda de 7,1% na comparação anual, influenciado pela integração das operações da Nokia. As receitas subiram 18% e ficaram acima do esperado. No pré-mercado, o papel subia 1,47%.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valoresNYbalanços

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.