NY deve abrir recuperando perdas de ontem

Os índices futuros das bolsas de Nova York operam em alta, sinalizando que os mercados à vista deverão ensaiar uma recuperação na abertura dos negócios, após as perdas registradas na quinta-feira, 28, em meio ao agravamento das tensões entre Ucrânia e Rússia. Os investidores também estão atentos a indicadores dos EUA, após números de consumo e de renda virem abaixo do esperado. Às 10h15 (de Brasília), no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,08%, enquanto o Nasdaq avançava 0,15% e o S&P 500 tinha ganho de 0,11%.

(SERGIO CALDAS, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Estadão Conteúdo

29 de agosto de 2014 | 10h33

A primeira rodada de dados dos EUA ficou abaixo da expectativa, mas favorece a especulação de que o Federal Reserve (Fed, o banco central do país) não precisa ter pressa para começar a elevar taxas de juros. Segundo o Departamento do Comércio, os gastos dos consumidores norte-americanos caíram 0,1% em julho ante junho, contrariando previsão de avanço de 0,1%. A renda pessoal, por sua vez, aumentou 0,2% na mesma comparação, ante projeção de aumento de 0,3%. Já o indicador de inflação favorito do Fed, conhecido como PCE, teve alta anual de 1,6% no mês passado, permanecendo abaixo da meta de inflação oficial de 2,0%.

Mais adiante, os investidores vão acompanhar o índice de atividade industrial de Chicago e o sentimento do consumidor medido pela Universidade de Michigan, previsto às 10h45 e 11h (de Brasília), respectivamente.

Na sessão de ontem, as bolsas norte-americanas fecharam em baixa após a Ucrânia ter acusado a Rússia de invadir o sudeste do país com o envio de soldados que teriam se unido a separatistas pró-Moscou. Com a tendência de alta vista nesta manhã, porém, os principais índices acionários tendem a encerrar a semana com ganhos.

No noticiário corporativo, a Apple subia 0,4% no pré-mercado em Nova York, após ter enviado ontem convites para um evento em 9 de setembro, quando a empresa deverá apresentar novos modelos do iPhone.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valoresNYUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.