NY mostra exaustão mesmo com dado benigno de inflação

As duas rodadas de dados divulgados nos Estados Unidos fomentam um clima positivo quanto à economia norte-americana, mas o mercado acionário dá sinais de exaustão após os ganhos recentes. Tanto o índice Dow Jones quanto o Nasdaq operavam, pouco antes das 12h30, praticamente estáveis. Segundo analistas, o mercado também opera na cautela diante da expectativa em torno do discurso do presidente do Federal Reserve norte-americano, Ben Bernanke, que fala sobre produtividade, às 13h30 (de Brasília). Às 14 horas (também de Brasília), o presidente do Federal Reserve Bank de St. Louis, William Poole, discursa sobre o tema "Entendendo o Fed". Os ajustes para os dados do mercado de trabalho norte-americano em agosto, com divulgação amanhã, também limitavam compras em Wall Street. Da série de dados divulgados pela manhã, o mercado saudou o núcleo do índice de preços do PCE, que subiu 0,1% em julho, após aumento de 0,2% em junho. O dado ficou abaixo da elevação de 0,2% prevista por economistas, reforçando a percepção de que a inflação está sob controle nos EUA. A variação anual do núcleo do PCE ficou em 2,4%, permanecendo acima da zona de conforto do Fed - que é de uma faixa de 1% a 2%. O dado constou relatório que mostrou aumento de 0,5% da renda pessoal em julho e crescimento de 0,8% nos gastos, ambos confirmando as expectativas. Outro dado importante da manhã foi o de atividade dos gerentes de compra de Chicago. O índice industrial regional de agosto caiu para 57,1, de 57,9 em julho. Os analistas previam desaceleração para 57. O componente de preços pagos cedeu de 86,8 para 75,2 em agosto, enquanto o componente de emprego subiu de 50,5 para 55,1. A previsão para o componente de emprego era 51 em agosto. Os outros dados mostraram queda de 0,6% nas encomendas às indústria em julho, inferior ao declínio de 1% esperado por economistas. Os investidores também monitoram os preços do petróleo. O barril é negociado em queda, reagindo ao otimismo desencadeado pela possível retomada da produção no campo de Prudhoe Bay, no Alasca, antes do esperado. O recuo nos preços acontece apesar de hoje vencer o prazo dado pelas Nações Unidas para que o Irã suspenda o enriquecimento de urânio ou enfrente possíveis sanções. Não se espera que o Irã cumpra o prazo. Autoridades da ONU e da Europa indicaram que o país prossegue com suas atividades nucleares. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.