NY tenta manter leitura positiva de dado de imóveis

Os índices referencias de Wall Street operam em alta, mas com volatilidade desde a abertura. Por volta das 13 horas, o Dow Jones ganhava 0,25% e o Nasdaq, 0,35%, após terem navegado pelo negativo mais cedo. Também já chegaram a computar ganhos mais expressivos. O mercado tenta consolidar, sem convicção, a interpretação positiva que os investidores vinham dando para os dados, divulgados esta manhã, que mostraram expansão das vendas de imóveis novos em abril nos EUA. O mercado leu como positivo o dado mostrando inesperado aumento de 4,9% das vendas de imóveis residenciais novos em abril nos EUA. O dado contrariou a previsão de queda de 5,2% e, a despeito de conspirar para que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) mantenha seu ciclo de aperto monetário, o mercado acionário mostrou alívio, avaliando que o vigor econômico está intacto. No mais, os dados de março foram revisados em baixa, amortecendo o impacto da alta de abril. No frigir dos ovos, o dado dissipou a apreensão sobre desaceleração abrupta do setor imobiliário. Mais cedo, outro dado mostrou queda das encomendas de bens duráveis de 4,8% em abril nos EUA, refletindo a redução da demanda por bens mais caros. Diante das freqüentes revisões desse dado, os economistas sempre ressalvam quanto ao uso desse indicador para se traçar projeções para a economia. Como o presidente do Fed, Ben Bernanke, mostra que a política monetária é refém dos dados econômicos, os números de hoje devem dificultar a tarefa já árdua das autoridades monetárias dos EUA para destrinchar o rumo da economia dos EUA. Dados econômicos à parte, um dos principais suportes do Dow Jones vinha da General Motors. Com alta de 6%, as ações da GM eram o principal combustível dos ganhos do Dow Jones. A valorização era atribuída a comentários do banco de investimentos Merrill Lynch, que elevou a recomendação para o papel de neutra para compra. O analista John Murphy revisou a classificação ("rating") para a empresa com base nas expectativas de que os 30 mil funcionários vão aceitar o programa de resgate da companhia, um número que representaria uma significativa aceleração do plano de reestruturação da GM. As companhias associadas a produtos de combate à gripe aviária eram negociadas com ganhos acentuados, com as notícias de que seis membros de uma família morreram após contraírem o vírus na Indonésia, o que elevou a preocupação sobre contágio direto entre humanos. No entanto, não há evidências até o momento de que o vírus sofreu uma mutação ou se espalhou para pessoas de fora da família. "Estamos lidando com a possibilidade de uma segunda forma de transmissão do vírus, por meio de contágio entre humanos", comentou a porta-voz da Organização Mundial de Saúde, Maria Cheng. A gripe aviária matou 124 pessoas no mundo, sendo que um quarto delas na Indonésia. A maioria dos casos em humanos foi provocada por contato com animais infectados. A Generex Biotechnology disparava 14,2%, uma vez que uma subsidiária da empresa está desenvolvendo uma vacina contra a gripe aviária. A Vical, que desenvolve uma vacina com base no DNA contra o vírus, ganhava 14,2%. A Novavax avançava 18%. A companhia recebeu autorização do Instituto Nacional de Saúde, em 2001, para produzir uma vacina contra gripe aviária. A Biocryst, cujo inibidor de gripe Peramivir está sendo testado contra a gripe aviária, subia 15%. A AVI Biopharma avançava 7%. O NeuGene, um tratamento experimental, mostrou ser eficiente contra todas as cepas de influenza A, incluindo as gripes sazonais. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.