Nyse lança serviço de transmissão de trading em tempo real no Brasil

A NYSE Technologies, divisão de tecnologia da bolsa de valores de Nova York, lança hoje um novo serviço que permitirá a transmissão em tempo real das informações de trading realizadas na NYSE Euronext para usuários no Brasil, como corretoras de valores, assets e fundos de investimento.

Natalia Gómez, da Agência Estado,

27 de abril de 2010 | 15h22

 

A iniciativa foi feita em parceria com a empresa brasileira de telecomunicações Unitelco. "Hoje os traders brasileiros não recebem em tempo real estas informações", afirmou o gerente de negócios da NYSE Euronext na América Latina, Antonio Gonçalves.

 

Batizado de SuperFeed, o serviço tem um tempo de transmissão (latência) menor do que a anteriormente registrada entre Brasil e Nova York. Isso é apontado pelo executivo como uma vantagem porque a velocidade anterior dificultava a participação dos investidores brasileiros. Em função da defasagem de tempo, a operação já estava encerrada quando as informações de compra e venda chegavam, segundo a NYSE.

 

Além da NYSE Euronext, o serviço dá acesso a mais de 30 mercados dos Estados Unidos, Canadá, Europa e Ásia. Gonçalves afirmou que também prevê um melhor fluxo de recursos de investidores europeus e norte-americanos para o Brasil devido à maior agilidade na transmissão de informações.

 

Segundo Gonçalves, os centros de dados da Unitelco ficarão no Rio de Janeiro e em São Paulo, e serão conectados diretamente à rede dos mercados europeu e norte-americano. Ele explicou que o sistema permite apenas o fluxo de informação e não a compra e venda de papéis, que deve ser feita por meio das corretoras. "As corretoras brasileiras serão parte fundamental para canalizar este fluxo", disse.

 

Segundo ele, a iniciativa da NYSE não tem como objetivo concorrer com a BM&FBovespa. "A tecnologia da NYSE permite apenas a canalização da informação", afirmou.

 

O executivo não deu uma projeção do volume esperado de negócios, mas disse que a expectativa para os próximos três anos é muito positiva. "Estamos abrindo as comportas", disse. O custo do serviço pode variar de centenas a milhares de dólares ao mês, a depender das informações que o cliente quiser acessar.

 

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsaNYSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.