OceanAir ampliará frota de 10 para 16 aviões até dezembro

O presidente da OceanAir, Carlos Ebner, afirmou hoje que a empresa deverá terminar dezembro com 16 aviões, seis a mais do que atualmente. Em razão da alta demanda no transporte aéreo nacional, a empresa decidiu antecipar o ingresso dessas aeronaves, todas do modelo Fokker 100, para este ano, já que o plano anterior de crescimento ia até meados de 2007.A companhia tinha 0,9% de participação no mercado doméstico até junho e deve fechar este mês com 2%, mais do que duplicando a fatia. De acordo com Ebner, com a crise da Varig, a OceanAir realizou uma série de mudanças na sua malha. Algumas rotas regionais foram descartadas temporariamente e os vôos foram direcionados para capitais. Conforme forem chegando os novos aviões, a empresa deve voltar a focar em destinos regionais.Ebner declarou que a empresa obteve autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para voar para Lima, no Peru, o que deve ocorrer no mês de setembro. A OceanAir pediu à agência licença para iniciar vôos para Los Angeles, nos Estados Unidos, Bogotá (Colômbia) e Caracas (Venezuela) ainda este ano. Para isso, a companhia negocia o leasing de dois Boeings para vôos intercontinentais.Segundo o executivo, a companhia descarta a aquisição de aviões de cem lugares da Embraer (Embraer 190/195). Para Ebner, o financiamento do BNDES para a compra de aviões da fabricante brasileira é pouco vantajoso em relação às modalidades de leasing oferecidas no mercado internacional.Ainda de acordo com ele, a OceanAir vai avaliar se haverá repasse do custo do querosene de aviação para as tarifas. A Petrobras vai elevar o preço em 4% no dia 1º de agosto. "Este repasse depende do mercado; se a concorrência não aumentar nós também não podemos", declarou.A OceanAir faz parte do grupo Synergy, que controla as companhias aéreas Avianca (Colômbia), Vipsa (Equador) e Wayra (Peru). A empresa anunciou investimentos de R$ 2 milhões em marketing a partir de hoje até meados de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.