Odebrecht é responsável por obra do Metro-SP onde abriu cratera

Um desabamento nas obras de construção da Estação Pinheiros da futura Linha 4 (Amarela) do metrô ocorreu hoje por volta das 15 horas, na zona oeste da capital paulista. O asfalto da rua onde a explosão ocorreu rachou e dois caminhões caíram dentro do buraco. Segundo funcionários que trabalham na obra, o desmoronamento não foi causado por detonações. Ainda não há informações de vítimas.O encontro de duas frentes de escavação sob o rio Pinheiros do túnel da Linha 4, ligando as futuras estações Butantã e Pinheiros, aconteceu em dezembro, com a presença do então governador Claudio Lembo (PFL).As obras são de responsabilidade do Consórcio Linha Amarela, liderado pela Odebrecht por meio da subsidiária CBPO Engenharia, e reúne ainda as empresas Queiroz Galvão, OAS, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez. A obra conta também com a participação de duas empresas de sistemas, a francesa Alstom, nos lotes 1 e 2, e a alemã Siemens, no lote 3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.