Odebrecht lança emissão de US$ 200 mi em bônus perpétuos

Bônus que a companhia quer renegociar oferece yield (rendimento) de 9,625% e a expectativa é que a nova emissão consiga uma taxa bem menor

Altamiro Silva Júnior e Regina Cardeal, da Agência Estado,

31 de agosto de 2010 | 12h05

A Fitch atribuiu BB+ à proposta de emissão de US$ 200 milhões em bônus perpétuos pela Odebrecht Finance Limited (OFL), com opção de recompra após cinco anos. A OFL é uma subsidiária integral da Odebrecht SA, holding da Construtora Norberto Odebrecht SA (CNO). Os bônus são totalmente garantidos pela CNO.

Os recursos da emissão serão usados para o pagamento, em dezembro de 2010, dos bônus perpétuos emitidos pela debrecht Overseas Limited (OOL) e garantidos pela CNO. Simultaneamente, a Fitch retirou o rating atribuído em 3 de maio para uma transação semelhante. A empresa havia ido ao mercado em maio passado para fazer a emissão, mas desistiu por conta das condições desfavoráveis. O bônus que a companhia quer renegociar oferece yield (rendimento) de 9,625% e a expectativa é que a nova emissão consiga uma taxa bem menor.

Tudo o que sabemos sobre:
OdebrechtFitchbônusperpétuo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.