Oferta da Petrobrás permitirá reduzir alavancagem a níveis adequados

No final do segundo trimestre, a Petrobrás chegou próximo aos 35% de alavancagem, índice que é considerado limite de segurança dentro dos padrões de governança corporativa da empresa

Kelly Lima, da Agência Estado,

24 de setembro de 2010 | 10h16

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, disse hoje que os recursos obtidos com o lançamento das ações da companhia serão utilizados para o pagamento da cessão onerosa e para aplicar nos investimentos que a empresa pretende fazer nos próximos cinco anos, na casa dos US$ 224 bilhões, conforme anunciado em janeiro deste ano.

Segundo ele, o volume de R$ 115 bilhões advindo do lançamento das ações poderá manter a estatal com índices de alavancagem adequados. No final do segundo trimestre, a Petrobrás chegou próximo aos 35% de alavancagem, índice que é considerado limite de segurança dentro dos padrões de governança corporativa da empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásGabrielli

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.