Oi convoca assembleia sobre alteração da oferta de debêntures

Segunda série passará a ter no mínimo 20 mil papéis

Agência Estado,

22 de fevereiro de 2010 | 08h59

A Telemar Norte Leste, empresa do Grupo Oi, convoca seus acionistas para assembleia geral extraordinária (AGE) no dia 9 de março, para aprovar alterações na quinta emissão de debêntures da companhia, originalmente no valor de R$ 2,250 bilhões.

 

Conforme o edital de convocação, o valor em garantia firme prestada por Santander e BTG Pactual em caráter não solidário e em valores iguais alcança R$ 2 bilhões, sendo R$ 1,8 bilhão na primeira série e R$ 200 milhões na segunda. Antes, a composição era de R$ 1,5 bilhão e R$ 500 milhões, respectivamente, conforme o comunicado.

 

Devido à realocação da garantia firme para cada uma das séries, a segunda, que era composta por no mínimo 50 mil debêntures, passará a ter no mínimo 20 mil papéis. No caso da primeira série, o prazo será alterado de cinco para quatro anos - o vencimento originalmente estava previsto para 15 de janeiro de 2015.

 

Os demais termos da emissão seguem inalterados, segundo o edital.A segunda série vence em 15 de janeiro de 2020. Conforme o prospecto preliminar disponível no site da empresa, a

distribuição é de 225 mil debêntures, com valor nominal de R$ 10 mil.

 

O pedido de registro dessa emissão foi interrompido no dia 2 de fevereiro, por solicitação da própria Oi à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), devido à "necessidade de aprofundamento das informações relativas às próximas etapas do processo de reorganização societária da Brasil Telecom", com explicou a companhia na época. A questão é que em meados de janeiro a empresa anunciou um aumento de R$ 1,3 bilhão nas provisões da BrT para perdas com disputas judiciais relacionadas a planos de expansão.

Tudo o que sabemos sobre:
Telemar Norte Lestedebêntures

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.