Oi, ex-Telemar, lucra R$ 1,310 bi em 2006, alta de 17,6%

A Oi, que na semana passada anunciou a adoção de marca única para os serviços de telefonia fixa, celular, internet e entretenimento em substituição ao nome Telemar, registrou lucro líquido de R$ 1,310 bilhão em 2006, com alta de 17,6% sobre o R$ 1,114 bilhão do ano anterior. A margem passou de 6,7% para 7,8%.A companhia teve receita líquida de R$ 16,871 bilhões, com aumento de 0,7%, e o Ebitda (ganho antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 9,8%, para R$ 6,102 bilhões. A margem Ebitda (relação entre receita líquida e Ebitda) saiu de 40,4% para 36,2%. A empresa teve resultado financeiro líquido negativo de R$ 1,290 bilhão, com queda de 20%. A Oi detém a concessão para operar em telefonia fixa local e autorização para prestar serviços de mobilidade na Região I, que abrange 16 estados do Norte, Nordeste e Sudeste do País. Além disso, a companhia atua com autorização em todo o território nacional na prestação de serviços de comunicação de dados, internet e longa distância, com o código 31.No fim de setembro de 2006, a Oi tinha 28,1 milhões de clientes, dos quais 14,4 milhões em telefonia fixa, 12,6 milhões em telefonia móvel e 1 milhão na banda larga com o Velox, segundo informações da companhia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.