Operação de entrada da PT na Oi envolve R$ 8,3 bi

Portugal Telecom terá participação direta e indireta na Telemar Norte Leste de pelo menos 22,38%

Luana Pavani, da Agência Estado,

26 de janeiro de 2011 | 09h07

A tão aguardada operação de entrada da Portugal Telecom na Oi (Telemar) está detalhada em fato relevante divulgado na madrugada desta quarta-feira. O negócio envolve numa primeira etapa a participação da empresa portuguesa na brasileira e suas controladas, pelo investimento de R$ 8,321 bilhões, e ao final a própria Oi terá uma fatia no capital social da Portugal Telecom, de 10%.

A operação, chamada "aliança industrial", se dá entre a Portugal Telecom e a Telemar Participações (TmarPart) e suas controladas. A PT terá participação direta e indireta na Telemar Norte Leste S.A. (TMAR) de pelo menos 22,38%. Para tanto, ocorrerá o ingresso da companhia portuguesa nas controladas e aumentos de capital nestas, chamadas "Empresas Oi".

Um dos documentos assinados ontem versa sobre a aquisição pela Portugal Telecom de ações da TmarPart e seu aumento de capital. A PT fará a aquisição de 12,07% do capital social da TmarPart por meio da compra e venda de ações e direitos de subscrição acordada com BNDESPar, Previ, Petros e Funcef; e subscrição em aumento de capital de R$ 761,2 milhões. Este aumento de capital da TmarPart ocorrerá mediante a emissão de cerca de 186,7 milhões de novas ações ordinárias.

Na TmarPart, além da PT, com os 12,07%, o BNDESPar ficará com 13,08%, a Previ com 9,69%, a Petros e a Funcef com 7,48% cada, e os acionistas do bloco controlador AG (Andrade Gutierrez) e LF Tel com 19,35% cada. Completa a lista o Fundo Atlântico de Seguridade Social (FASS), com 11,5%.

Os acordos de acionistas da TmarPart celebrados em abril de 2008, com o objetivo de incluir a PT, terão sua eficácia suspensa até a data em que for efetivada a aquisição das ações pela PT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.