Operadoras européias reduzem tarifa de roaming pela metade

Em um esforço integrado, seis operadoras de telefonia móvel da Europa decidiram reduzir pela metade o preço das tarifas de roaming - se antecipando aos movimentos da União Européia (UE) para forçar cortes por intermédio de uma regulamentação mais rígida. O acordo envolve tarifas do segmento de atacado que as operadoras cobram uma das outras, mas a expectativa é de que a medida resultará em custo menor também para o usuário final que viaja pela Europa.A T-Mobile (unidade da Deutsche Telekom), Orange (unidade da France Telecom), Telecom Italia, Telenor, TeliaSonera e Wind, que juntas atendem quase 200 milhões de usuários de celular em países da União Européia (UE), concordaram em fixar a tarifa média no atacado (que eles cobram entre si para fornecer serviços de roaming) em 0,45 euro por minuto a partir de outubro de 2006 e 0,36 euro por minuto a partir de outubro de 2007.A espanhola Telefónica e a britânica Vodafone, duas das maiores operadoras de telecomunicações da Europa, não participaram do acordo. A Vodafone revelou que prosseguirá com seus planos de cortar as tarifas de roaming em 40% a partir de abril de 2007. A proposta da Vodafone inclui corte nos preços do atacado para no máximo 0,45 euro por minuto.A Telefónica Moviles e a O2 anunciaram em maio que vão oferecer uma série de novos pacotes com tarifas de roaming menores a partir desse verão (no Hemisfério Norte). No entanto, nenhum corte para tarifas do atacado foi anunciado pela Telefónica.O acordo significa que as operadoras vão começar a negociar mudanças para todos os contratos que possuem entre si. Isso deve levar um tempo e seu efeito será gradual. Para o chefe para questões regulatórias da TeliaSonera, Gunnar Forsgren, os primeiros resultados do acordo devem se tornar visíveis para o usuário final ainda este ano. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.