Otimismo com juros faz HK bater recorde de pontos

O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong bateu o recorde de pontos nesta quinta-feira. Depois de subir 1,1%, o índice alcançou os 18.353,74 pontos. Segundo analistas, o índice deve avançar mais nos próximos dias, puxado pelo otimismo em relação às taxas de juros e pelo vencimento de contratos no mercado futuro. Com valorização de 3,8%, a China Mobile, segunda maior blue chip do mercado, contribuiu muito para a alta do índice. Ações do setor imobiliário também se valorizaram, graças à decisão do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de manter as atuais taxas de juros naquele país. Na China, a Bolsa de Xangai encerrou o pregão com alta. O índice Xangai Composto se valorizou 0,22% e o Shenzhen Composto, 0,02%. Os ganhos foram liderados pelo setor imobiliário, que se beneficiaram da expectativa de valorização do yuan. Os analistas esperam nova alta amanhã, quando estréiam na bolsa chinesa as ações do Banco Comercial e Industrial da China (ICBC, na sigla em inglês). No mercado de câmbio, o enfraquecimento do dólar diante das principais moedas levou o yuan a atingir novas máximas pós-revalorização. No sistema automático de preços, a moeda norte-americana foi cotada a 7,8950 yuans, depois de ter fechado ontem a 7,90 yuans. Esta é a menor cotação do dólar frente ao yuan desde que a China flexibilizou seu regime cambial, em julho do ano passado. A máxima anterior era de 7,8954 yuans por dólar, atingida em 28 de setembro. O declínio do dólar ocorreu depois que o Fed deixou inalteradas as taxas de juros dos EUA e sinalizou que elas não sofrerão mudanças no curto prazo. A Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou o pregão com o índice Taiwan Weighted apontando alta de 0,3%, em um dia de fraco volume. Apesar da alta, os investidores estão preocupados com a demanda do quarto trimestre no setor de tecnologia. Na Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, o índice Kospi registrou leve alta, de 0,2%, liderado pelas empresas de tecnologia e telecomunicações. Companhias como Hynix Semiconductor (alta de 0,6%) e SK Telecom (elevação de 1%) divulgaram resultados relativos ao terceiro trimestre. O mercado de ações australiano atingiu seu melhor nível de fechamento dos últimos cinco meses, depois de um pregão movimentado. O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney avançou 0,7% e atingiu 5.391,1 pontos. A alta foi liderada pelas ações dos bancos, influenciadas pelo balanço anual do ANZ, que trouxe lucros e dividendos em linha com a expectativa do mercado, além de projeções positivas. No setor de mídia, prossegue a onda de fusões, com a oferta da Independent Newspapers pela APN News & Media. As ações desta última dispararam 10,2%. A mineradora BHP Billiton subiu 0,7%, a Rio Tinto ganhou 1% e a Zinifex avançou 2,7%. O índice PSE Composto da Bolsa de Manila, nas Filipinas, terminou o pregão com alta de 0,2% e, aos 2.682,94 pontos, chegou ao seu maior nível de fechamento desde 6 de agosto de 1997. Depois de um lançamento bem-sucedido, as ações do Metrobank tiveram um salto de 11%. Na Malásia, o índice composto de 100 blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur encerrou em alta de 0,35%. O índice Strait Times da Bolsa de Cingapura fechou com ganho de 1%. A Bolsa de Jacarta, na Indonésia, não operou devido a feriado local. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.