Ouro cai ao menor nível desde o dia 16

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam nesta sexta-feira, 8, no menor nível desde meados de outubro, abaixo de US$ 1.300 a onça-troy, após um relatório de emprego dos Estados Unidos melhor que o esperado aumentar as chances de uma redução de estímulos do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em dezembro.

STEFÂNIA AKEL, Agencia Estado

08 de novembro de 2013 | 17h50

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, caiu US$ 23,90 (1,8%), fechando a US$ 1.284,60 a onça-troy, menor nível desde 16 de outubro. Na semana, o metal precioso acumulou queda de 2,2%. A economia do país criou 204 mil empregos em outubro, bem acima da previsão de 120 mil novos postos de trabalho, e a taxa de desemprego subiu para 7,3%, ante estimativa de 7,4%. Além do número surpreende de vagas criadas, o dado de setembro, que havia decepcionado, foi revisado para 163 mil novos postos de trabalho, em vez dos 148 mil divulgados inicialmente.

"Estamos vendo números de emprego melhores que os esperados e revisões positivas de dados passados. Esse é o tipo de coisa que encoraja o Fed a iniciar o processo de redução de estímulos", disse o estrategista Adam Klopfenstein, da Archer Financial Services. Essa decisão do Fed prejudicaria o ouro, que é procurado como proteção contra a inflação e se beneficiou das compras mensais de ativos do Fed.

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.