Ouro cai com ganhos em ações e dados positivos dos EUA

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em queda nesta terça-feira, 27, no menor nível em três meses e meio, pressionados pelo fortalecimento dos mercados de ações em Nova York e por dados positivos sobre a economia norte-americana.

LETICIA PAKULSKI, Agencia Estado

27 de maio de 2014 | 15h48

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para junho, perdeu US$ 26,20 (2,03%), encerrando a US$ 1.265,50 a onça-troy. Este é o menor patamar de fechamento para o vencimento mais líquido desde 7 de fevereiro, segundo dados da FactSet.

O otimismo com indicadores econômicos dos EUA pressionou os preços do metal precioso, pois investidores migraram para ativos de maior risco, como as ações. O índice de confiança do consumidor norte-americano medido pelo Conference Board subiu para 83 em maio, de 81,7 em abril, em linha com as expectativas do mercado. As novas encomendas de bens duráveis nos EUA subiram 0,8% em abril ante março, segundo o Departamento do Comércio norte-americano, contrariando a previsão de queda de 0,7%.

"Com muitos índices de ações globais subindo, participantes parecem estar perdendo toda a motivação para a compra de ouro", disse Jonathan Citrin, fundador e presidente-executivo da CitrinGroup.

Matt Weller, analista técnico sênior da Forex.com, assinalou que o ouro não obteve suporte das notícias de escalada da violência no leste da Ucrânia desde a eleição. Segundo o prefeito de Donestsk, Oleksandr Lukyanchenko, 40 pessoas, incluindo dois civis, foram mortas ontem enquanto tropas oficiais repeliam uma tentativa dos rebeldes separatistas de tomar o controle do aeroporto da cidade. Líderes rebeldes, no entanto, contestam o número de mortos informado por Lukyanchenko e dizem que o total de vítimas pode chegar a 100.

Com informações da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.