Ouro cai com realização de lucro e investigação na China

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em baixa nesta quinta-feira, 26, em um movimento de realização de lucros após terem acumulado ganhos de 4% nas últimas seis sessões.

STEFÂNIA AKEL, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Agência Estado

26 de junho de 2014 | 15h32

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para agosto, perdeu US$ 5,60 (0,4%), fechando a US$ 1.317,00 a onça-troy. Ontem, o metal precioso fechou no maior nível desde 14 de abril.

Também pressionou os preços a descoberta de autoridades chinesas de que 94,4 bilhões de yuans (US$ 15,2 bilhões) haviam sido fornecidos em empréstimos vinculados a acordos ilegais de financiamento com ouro desde 2012, o que pode elevar preocupações sobre crédito lastreado em metais na China. Uma análise entre 25 processadores de ouro no país mostrou um grande volume de empréstimos irregulares lastreados no metal. O órgão informou que tais empréstimos resultaram em lucros de mais de 900 milhões de yuans, em conjunto.

Não foram revelados detalhes dos acordos ilegais de financiamento com ouro, incluindo quem estava envolvido, como foram estruturados ou o que os tornaram irregulares.

Segundo Edward Meir, analista de commodities da INTL FCStone, os participantes do mercado se preocupam com a possibilidade de restrições mais rígidas serem impostas a esse tipo de empréstimo, o que poderia prejudicar a demanda por importação do metal no futuro.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.