Ouro cai em reação à recuperação do dólar

Os preços do ouro caíram ao nível mais baixo desde 8 de julho, em reação à recuperação do dólar que se seguiu à divulgação de vários indicadores dos Estados Unidos. Os preços do ouro haviam subido pela manhã por causa das preocupações provocadas por uma disputa territorial entre a China e o Japão em que os EUA decidiram se envolver. Nesta terça-feira, 26, dois bombardeiros B-52 da Força Aérea norte-americana sobrevoaram as pequenas ilhas que o Japão chama de Senkaku e os chineses de Diaoyu, e que a China havia declarado como parte do espaço aéreo defensivo.

RENATO MARTINS, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES, Agencia Estado

27 de novembro de 2013 | 18h21

Os preços passaram a cair depois da divulgação de indicadores americanos, em especial o índice de atividade dos gerentes de compras de Chicago (ISM), que ficou acima das expectativas, e o número de pedidos de auxílio-desemprego, que baixou pela sexta vez em sete semanas. O dólar, que estava em baixa diante do euro, recuperou terreno - tornando o ouro mais caro para investidores que usam outras moedas.

Na Comex, divisão da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos do ouro para fevereiro fecharam a US$ 1.237,90 por onça-troy, em queda de US$ 3,60 (0,29%). O mercado não abre nesta quinta-feira, 28, por causa do feriado do Dia de Ação de Graças nos EUA, e terá uma sessão abreviada na sexta-feira, 29.

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.