Ouro cai pressionado por cautela antes do Fed

Os contratos futuros de ouro encerraram o pregão em leve queda nesta quarta-feira em meio a expectativa em relação à retirada de estímulos à economia pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA). No mês, no entanto, o metal precioso subiu no acumulado do mês em meio a uma nova escalada de violência no Leste Europeu.

MATEUS FAGUNDES, Agencia Estado

30 de abril de 2014 | 16h29

Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange, o ouro para junho fechou em queda de US$ 0,40, a US$ 1.295,90 a onça-troy. No mês, o contrato subiu 0,94%.

Os investidores do metal precioso operaram com cautela durante todo o pregão, já esperando a redução de US$ 10 bilhões nas compras mensais de ativos pelo Fed, que saiu após o fechamento do pregão regular da Comex. "A clareza em relação à decisão do Fomc ditou os movimentos do mercado hoje", disse a analista-chefe de mercado na Insignia Consultants, Chintan Karnani.

Analistas avaliam que o tom otimista da decisão do Fed em relação ao crescimento econômico dos Estados Unidos irá pressionar ainda mais os preços do ouro nos próximos dias. "Os investidores do ouro já veem as taxas de juros subindo no médio prazo logo que o Fed sair da trajetória de estímulos", disse o estrategista sênior de mercado da Kingsview Financial Matt Zeman. (Com informação da Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.