Ouro em Nova York fecha em queda pela 3.ª vez seguida

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em queda nesta segunda-feira, pela terceira sessão consecutiva. O metal precioso foi prejudicado pela alta do dólar e a preocupação com a possibilidade de o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) diminuir em breve o programa de compra de bônus.

AE, Agencia Estado

13 de maio de 2013 | 15h29

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para junho, perdeu US$ 2,30 (0,16%), encerrando a sessão a US$ 1.434,30 a onça-troy. Nas últimas três sessões, o metal precioso recuou 2,7%. Na sexta-feira, 10, o "Wall Street Journal" publicou que autoridades do Fed mapearam uma estratégia para desacelerar o programa de US$ 85 bilhões em compras de bônus destinado a sustentar a recuperação da economia dos EUA. De acordo com o jornal, o plano é reduzir o montante de bônus comprados mensalmente em passos cuidadosos, variando as compras conforme a confiança no mercado de trabalho e na inflação evoluir. O momento de iniciar a desaceleração, porém, ainda é debatido, diz o WSJ.

O mercado acredita que o programa do Fed "falhou em gerar inflação e está começando a refletir sobre o porquê e pensar que a deflação pode estar ganhando espaço", disse o gestor de Portfólio do Atyant Capital Global Opportunities Fund, Vedant Mimani. Isso põe pressão sobre o ouro, que é visto como proteção contra a inflação.

Além disso, o dólar chegou, no melhor momento, a avançar ao maior nível em 11 meses ante o dólar australiano, na sessão europeia, e a uma máxima em quatro anos e meio ante o iene, durante os negócios na Ásia. A alta da moeda norte-americana torna os contratos de ouro, precificados em dólar, mais caros para detentores de outras moedas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Ourofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.