Ouro encerra no maior nível desde meados de maio

Os contratos futuros do ouro encerraram nesta quinta-feira, 6, no maior nível desde meados de maio, impulsionados pela queda do dólar, em meio à cautela dos investidores antes da divulgação do relatório de empregos nos Estados Unidos na sexta-feira, 7.

Agencia Estado

06 de junho de 2013 | 15h17

Após passar grande parte da sessão praticamente estável, o contrato do ouro para agosto, o mais negociado, fechou em alta de 1,24%, cotado a US$ 1.415,80 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da Nymex.

Os contratos da platina também registraram uma forte alta, devido a preocupações sobre interrupções de oferta da África do Sul, o maior produtor do metal. O contrato da platina para julho subiu 1,2%, e terminou cotado a US$ 1.529,30 a onça-troy na Comex, o maior nível de fechamento desde 11 de abril.

Membros do Sindicato Associação de Trabalhadores de Mineração e Construção (AMCU, em inglês) decidiram nesta semana convocar uma greve na produtora de platina Lonmin, mas o presidente da entidade pediu aos integrantes mais tempo para negociar com a administração da companhia. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ourofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.