Ouro fecha em alta após forte onda de vendas

Os contratos futuros do ouro fecharam em alta nesta terça-feira, 16, se recuperando da maior queda em um único dia em 30 anos registrada na véspera em meio a sinais de que os preços mais baixos atraíram compradores de ouro, moedas e joias.

Agencia Estado

16 de abril de 2013 | 15h29

O contrato do metal precioso para junho, o mais negociado, encerrou com ganho de 1,9%, ou US$ 26,30, para US$ 1.387,40 a onça-troy na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). Durante a sessão, o contrato superou brevemente US$ 1.400 a onça-troy, antes de recuar em meio à pesada negociação.

"Há muita compra física ocorrendo", afirmou Stephen Platt, estrategista de futuros da Archer Financial Service. "Isso está provavelmente estabilizando o mercado."

As vendas de moedas de ouro pela Casa da Moeda dos EUA em abril aumentaram para 83.500 onças, de acordo com dados publicados no site da agência, um aumento de 65% em relação ao total publicado até o meio-dia de segunda-feira. No acumulado do ano, as vendas de ouro subiram 63% em relação aos níveis de 2012. A Casa da Moeda dos EUA vende moedas para revendedores, que por sua vez oferecem ao público. A contagem da agência geralmente é vista pelos agentes do mercado como uma referência do apetite de investidores individuais pelo metal.

Na Índia, o maior consumidor de ouro do mundo, as joalherias ficaram repletas de clientes que tentavam aproveitar a queda dos preços do metal. Hong Kong e Dubai reportaram um aumento nas vendas de joias, e os comerciantes de ouro de Cingapura estão preocupados com a falta de moedas e barras. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ourofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.