Ouro fecha em alta após Summers desistir do FED

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta segunda-feira, 16, pela primeira vez em cinco sessões, apoiados pela retirada da candidatura do ex-secretário do Tesouro Lawrence Summers para a presidência do Federal Reserve.

Agencia Estado

16 de setembro de 2013 | 15h37

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, teve alta de US$ 9,20 (0,7%), fechando a US$ 1.317,80 a onça-troy.

"Existia uma crescente preocupação com o ritmo da retirada de estímulos e como isso poderia ser acelerado se o Summers comandasse o Fed", afirmou Edward Lashinski, diretor estrategista da RBC Capital Markets.

Summers, um dos principais conselheiros econômicos do presidente dos EUA, Barack Obama, em 2009 e 2010, era um dos favoritos para o cargo, mas enfrentava um constante ataque de democratas liberais desde julho devido às suas visões sobre regulamentação financeira. As autoridades da Casa Branca tomaram cuidado para não apoiarem publicamente Summers para o cargo até que uma decisão final fosse tomada, mas ficaram irritadas com as reclamações dos democratas. Acabou ficando claro que Summers não teria votos suficientes para ser aprovado no Senado, mesmo se ele fosse o escolhido de Obama.

Além da notícia de Summers, "a sessão de hoje pareceu uma recuperação após a terrível onda de vendas da semana passada", afirmou Adam Koos, presidente do Libertas Wealth Management Group. Na semana passada, os preços do ouro recuaram 5,6%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercados de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.