Ouro fecha em alta com aversão ao risco nos mercados

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta quarta-feira, 23, em um movimento de recuperação após três sessões consecutivas de perdas. As tensões na Ucrânia, a fraqueza do mercado de ações e dados ruins dos EUA aumentaram o apetite dos investidores pela segurança do metal precioso.

STEFÂNIA AKEL, Agencia Estado

23 de abril de 2014 | 15h25

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para junho, ganhou US$ 3,50 (0,3%), fechando a US$ 1.284,60 a onça-troy.

O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla de inglês) do setor industrial dos EUA, medido pela Markit, caiu levemente para 55,4, de 55,5 no mês passado. Além disso, as vendas de moradias novas no país caíram 14,5% em março ante fevereiro, atingindo o menor nível desde julho de 2013. A previsão era de alta de 2,3%.

Os conflitos no leste ucraniano também têm dado algum apoio ao ouro, mas os investidores estão cada vez mais complacentes com o problema, disse Bill Baruch, estrategista da iiTrader.

"Se as pessoas estivessem muito preocupadas com a Ucrânia e a Rússia neste momento, se isso fosse uma ameaça iminente, estaríamos acima de US$ 1.300 a onça-troy agora", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.