Ouro fecha em alta com dados fracos de trabalho dos EUA

Os contratos futuros de ouro negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam o pregão desta sexta-feira, 07, em alta após a divulgação de dados desanimadores do mercado de trabalho dos Estados Unidos.

MATEUS FAGUNDES, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Agencia Estado

07 de fevereiro de 2014 | 18h17

O ouro para abril fechou em alta de US$ 5,70 (0,45%), a US$ 1.262,90 a onça-troy. Na semana, o ouro acumulou alta de 1,86%. A prata para março fechou em alta de US$ 0,01 (0,04%) a US$ 19,936.

O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos divulgou que foram criados 113 mil empregos na economia norte-americana em janeiro, muito abaixo da expectativa dos analistas, que era de 189 mil novos postos de trabalho. A geração de empregos é um dos fatores que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) observa para definir sua política.

Para o estrategista sênior de mercado da Archer Financial Services, Adam Klopfenstein, os investidores do ouro estão otimistas porque acreditam que após os dados do mercado de trabalho o Fed irá atrasar a redução do programa de estímulos à economia e retardar um eventual aumento nas taxas de juros.

A maior liquidez nos mercados é positiva para o ouro, considerado um ativo de refúgio, porque faz com que as moedas percam valor no longo prazo.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.