Ouro fecha em alta com queda do dólar

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta segunda-feira, 19, impulsionados pelo enfraquecimento do dólar e pelas preocupações com a economia global e com a crise ucraniana.

LETICIA PAKULSKI, Agencia Estado

19 de maio de 2014 | 16h29

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para junho, avançou US$ 0,40 (0,03%), a US$ 1.293,80 a onça-troy.

O dólar recuava nesta segunda-feira, com atenções voltadas para uma rodada de discursos de autoridades do Federal Reserve (Fed) hoje. O presidente do Fed San Francisco, John Williams, disse que o Fed provavelmente começará a elevar taxas de juros no ano que vem.

"O ouro está sendo movimentado por causa do nervosismo econômico", disse Adam Klopfenstein, estrategista sênior de mercado da Archer Financial Services. Para Klopfenstein, muitos investidores temem que o mercado de ações norte-americano registrou um avanço muito rápido e que está prestes a sofrer um recuo pronunciado.

Alguns desses investidores estão comprando ouro como ativo alternativo, uma vez que o metal precioso representa uma reserva de riqueza que se valoriza quando a inflação está elevada ou a economia está sob pressão. "As pessoas estão tentando diversificar suas participações", salientou. Ainda assim, a recuperação dos mercados acionários dos EUA ao longo do dia limitou o ganho da commodity.

Alguns analistas do mercado também observaram que o atrito entre a Rússia e a Ucrânia no fim de semana deu aos preços do metal precioso algum suporte. Nesta segunda-feira, o comissário europeu de Energia, Günther Oettinger, relatou progressos na resolução de uma disputa sobre gás entre Rússia e Ucrânia após reunião com autoridades russas em Berlim, mas salientou que ainda não há acordo.

Enquanto isso, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou às tropas na fronteira com a Ucrânia que retornem às suas bases, de acordo com o Kremlin. Os EUA e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), no entanto, mostraram ceticismo com as declarações de Putin. (Com informações da Dow Jones)

Tudo o que sabemos sobre:
OURO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.