Ouro fecha em alta de 0,33% com preocupação com Ucrânia

O Exército ucraniano voltou a bombardear Donetsk, na região leste do país, onde há um movimento separatista entre a população de maioria étnica russa

Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2014 | 15h00

Os preços do ouro subiram, com investidores buscando "refúgio seguro" em reação ao noticiário sobre a crise na Ucrânia. Tropas ucranianas enfrentam manifestantes em Kiev, a capital, enquanto a Rússia anunciou restrições à importação de commodities e alimentos dos Estados Unidos e de seus aliados. O Exército ucraniano voltou a bombardear Donetsk, na região leste do país, onde há um movimento separatista entre a população de maioria étnica russa.

Em nota, os analistas do Commerzbank disseram que "no curto prazo, o ouro, particularmente, deve continuar bem apoiado pelos riscos geopolíticos, embora uma demanda física continuamente fraca deva pesar sobre os preços. Depois de uma demanda fraca na China e na Índia, a Turquia também divulgou ontem dados fracos de importações".

Na Comex, divisão de metais da Nymex, os contratos do ouro para dezembro fecharam a US$ 1.312,50 por onça-troy, em alta de US$ 4,30 (0,33%). Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ouroUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.